THE ALTERNATIVA MEDIA GLOBAL PROJECT: APRESENTAÇÃO

UM MEIO ALTERNATIVO EM UMA MÍDIA ALTERNATIVA

O Projeto Global de Mídia Alternativa – “Alternative Media Global Project (AMGP)” – é um site de internet multilíngüe, global e colaborativo, consagrado à coleta de dados sobre meios alternativos, radicais, cidadãos, comunitários, independentes, militantes, autônomos, etc. O projeto foi lançado em outubro de 2007 por iniciativa de Benjamin Ferron, RE Davis e Clemencia Rodriguez. Ele se beneficia do apoio de OURMedia network.

Nas últimas décadas, projetos e pesquisas em comunicação alternativa se multiplicaram. O Alternativa Media Global Project busca centralizar esses recursos e fazê-los acessíveis a um comunidade de pesquisadores, ativistas e atores institucionais ligados à questão da mídia alternativa.

O Alternativa Media Global Project foi construído numa plataforma Wiki. Ela possibilita que usuários façam modificações livremente. E permite que páginas de internet sejam criadas a partir das necessidades dos usuários. Isso possibilita maximizar a colaboração, com o mínimo de constrangimentos técnicos e geográficos. O AMGP utiliza como base o software livre Dokuwiki.

ÁREAS DE ATUAÇÃO

Pesquisadores do campo da mídia alternativa (alternative media studies) vivenciam cotidianamente várias lacunas. Nesse sentido, este projeto deve atuar sobre três eixos:

1. Biografia Global sobre mídia alternativa

Reúne trabalhos de pesquisadores e textos produzidos pelos próprios integrantes de meios alternativos em todo o mundo. O trabalho visa constituir uma base de dados no assunto e construir para a realização das seguintes metas:

  1. Integração de pesquisas na área. Os estudos sobre mídia alternativa freqüentemente são realizados por diferentes disciplinas (Comunicação, Sociologia, História, Ciência Política, Antropologia, etc.). O AMGP pretende criar um diálogo entre essas áreas e facilitar o acesso às pesquisas que vêem sendo conduzidas em todas as disciplinas que trabalham a questão da mídia alternativa.
  2. Exploração e discussão das definições de mídia alternativa. Significa compreender a diversidade de definições sobre esse objeto. Trata-se de investigar o caráter normativo (político, filosófico, jurídico, etc.) subjacente a essas definições.
  3. Facilitar a pesquisa em áreas geográficas específicas e comparações internacionais sobre as redes de mídia alternativa.
  4. Conservação de uma memória história sobre esse tipo de mídia, que é geralmente ignorada na historiografia oficial e ortodoxa da imprensa, do jornalismo e do espaço público.

A bibliografia é constituída de quatro partes:

Além dessa bibliografia especializada, que é atualmente o mais completo banco de dados bibliográfico sobre mídia alternativa no mundo, esta seção inclui outras seções bibliográficas:

2. Mapa-múndi sobre mídia alternativa

O mapa registra projetos de mídia alternativa divididos por país. O objetivo do trabalho é criar uma carta interativa do mundo das mídias alternativas, utilizando, para isso, o programa Google Maps ( Veja aqui o mapa-múndi da Mídia Alternativa). Este inventório vem sendo produzido por meio de:

  1. Uma rede de correspondentes nacionais e regionais. Atualmente existem quase 50 voluntários. Esses correspondentes cobram os cinco continentes e 28 países ( Veja aqui alista dos correspondentes da AMGP). Graças ao sistema wiki, cada correspondente pode adicionar informações ao site na sua área de especialização;
  2. Pesquisas feitas na Internet e investigações de campo. Permitem agrupar informações úteis para tecer fichas sintéticas sobre essas mídias: tipo de meio, data de criação, principais etapas de desenvolvimento, equipe coordenadora, organização interna, modos de financiamento, publicações, formatos, distribuição, parceiros institucionais, página na internet, endereços, contatos, etc.
  3. O desejo de evitar abordagens meramente descritívas da geografia política da mídia alternativa. Essas mídias tecem entre si laços diretos e indiretos no nível intra-nacional e internacional. As redes alternativas de comunicação devem ser precisamente focalizadas se quisermos entender suas lógicas de criação e expansão.

3. Cronologia Global da Mídia Alternativa

Esta cronologia registra eventos relacionados à história da mídia alternativa no mundo, seguindo critérios de ano e país. Ela deve permitir:

  1. Retraçar precisamente a genealogia do fenômeno, levando em conta as especificidades dos contextos nacionais ou regionais e a dimensão transnacional das redes de mídias alternativas.
  2. Criar uma base empírica para confrontar hipóteses de pesquisa. De fato, a mídia alternativa se apresenta como um fenômeno local, ligado ao contexto global. Seu sucesso depende, portanto, de certo número de variáveis contextuais. Destas, podemos mencionar a importância do sistema político e jurídico no qual as atividades da mídia alternativa existem; a conjuntura econômica e o modo de produção dominante; as formas de socialização e os espaços públicos, que existem antes do aparecimento dessas mídias, o volume e a estrutura do sistema midiático; a trajetória história do campo jornalístico nacional; e, finalmente, os ciclos de contestação social dos movimentos, as propriedades sociológicas dos atores, além de outras variáveis.

OBJETIVOS DO PROJETO

Simples, aberto e coletivo, o AMGP oferece vários espaços distintos de interesse:

  1. Para a comunidade acadêmica, o AMGP quer ser uma ferramenta de integração para investigações nesse assunto, possibilitando uma abordagem comparativa do fenômeno. A longo prazo, busca integrar variáveis sistêmicas e históricas, levando a comparações internacionais que levem em conta a progressão/regressão das redes de mídia alternativa, segundo a área geográfica e os períodos históricos considerados.
  2. Para os participantes em projetos de mídia alternativa, sejam eles militantes, jornalistas ou atores institucionais, o AMGP permite acumular conhecimentos derivados de pesquisa de campo, e também busca facilitar o estabelecimento de contatos entre esses atores, com o mundo da pesquisa, de forma que todos possam se beneficiar de uma troca de experiências.
  3. Para o público em geral, o AMGP permite que se conheça melhor o mundo da mídia alternativa, oferecendo links para diferentes iniciativas e publicações on-line. Significa fornecer uma ferramenta para a promoção de um debate crítico e democrático sobre assuntos variáveis, ligados aos campos político, econômico, social e cultural.
pt/introduction/presentation_project.txt · Last modified: 2011/07/09 20:10 (external edit)